Dicas do Protegildo - Revista Proteção, Medidas de Proteção, Saúde e Segurança do Trabalho
Cuidados com Gás Natural e GLP

Cuidados com Gás Natural e GLP

Utilizados de maneiras semelhantes, o gás natural e o gás liquefeito de petróleo (GLP) são odorizados para que possamos sentir sua presença. Por isso, em caso de vazamento, os procedimentos são os mesmos. Entretanto, eles são diferentes em vários aspectos. Conheça melhor cada um deles e compare os fatores de risco.

Gás Natural

  • É o chamado “gás de rua”, distribuído nas redes urbanas. Também é usado, altamente comprimido, para automóveis;
  • É essencialmente metano. Sua energia específica é inferior à do GLP (necessidade de mais gás para o mesmo calor);
  • Para uma boa combustão, o gás natural requer uma proporção menor de ar (10:1) que o GLP (25:1);
  • É mais leve que o ar (pouco mais que a metade do peso do ar). Isso quer dizer que se ocorrerem vazamentos, há maior chance de dissipação e redução do risco de acúmulo e, portanto, acidentes;
  • As instalações de gás natural trabalham a diferentes pressões, dependendo da aplicação, e são também diferentes das pressões de uso do GLP. Por isso, os queimadores precisam ser adaptados ao haver mudança de combustível.

Gás GLP

  • É o chamado “gás de botijão”. Mas hoje os condomínios e empresas possuem instalações fixas de grande capacidade, que são abastecidas por caminhões especiais e mangueiras;
  • Como o nome diz, pode ser liquefeito e assim transportado de forma prática;
  • É essencialmente uma mistura de propano e butano;
  • A energia específica do GLP é maior (calor fornecido em condições padrão);
  • É mais pesado que o ar (1,5 a 2 vezes). Isso quer dizer que o gás tende a se acumular junto ao chão, porões, canaletas e partes baixas, especialmente quando há má ventilação. Isto aumenta o risco de incêndios e explosões.

Fechando o gas do fogao

O que fazer caso sinta cheiro de gás?

  • Não acenda luzes, nem risque fósforos;
  • Não use o telefone celular;
  • Não ligue ou desligue equipamentos elétricos;
  • Tome cuidado com partes e peças metálicas que possam produzir centelhas;
  • Promova a ventilação do ambiente;
  • Verifique se o cheiro existe somente no local ou se vem de fora do recinto;
  • Se for possível uma manobra segura, feche os registros/válvulas dos aparelhos ou feche os registros principais (gerais);
  • Abandone a área com cuidado e solicite ajuda. Vá para o ponto de encontro.

ATENÇÃO!

  • Inspecione e mantenha as tubulações fixas e mangueiras flexíveis em bom estado para evitar vazamentos.
  • Proteja mecanicamente a instalação, faça testes periódicos com espuma.
  • Sejam as instalações de Gás Natural ou de GLP, dentro dos limites de sua casa ou da empresa, elas são de responsabilidade do dono.

Fonte: Revista proteção, Dicas do Protegildo.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

E-Book Grátis

Acessar o E-Book Grátis

Sobre André Chaves


Engenheiro Ambiental com pós graduação em Engenharia de Segurança pela Universidade Fumec, presto consultoria na área de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional. Acredito na aplicação da SST nas empresas de forma a oferecer o máximo de segurança aos trabalhadores, sem que isto onere demasiadamente os empregadores.