Riscos Físicos: Saiba AGORA sobre os danos e formas de proteção!

Riscos Físicos

Riscos físicos são formas de energia a que os indivíduos podem estar expostos, como por exemplo:

  • Ruído
  • Temperaturas Extremas (frio excessivo e calor intenso)
  • Umidade 
  • Vibrações
  • Pressão Anormal 
  • Radiações (ionizantes ou não ionizantes)

Os riscos físicos podem ser identificados através das seguintes características: 

  • Necessitam de um meio de transmissão para se propagar (por exemplo, o ar);
  • Alcançam indivíduos que têm contato direito ou não com a fonte do risco;
  • Normalmente são agentes que causam lesões crônicas mediatas aos indivíduos.

Responsabilidades

É atribuição do empregador proteger a saúde e segurança dos trabalhadores diminuindo ou eliminando a exposição dos mesmos, aos riscos físicos.

O empregador deverá fornecer equipamentos de proteção individual (EPI) e conscientizar os trabalhadores sobre a importância da correta utilização.

Agentes Físicos

  • Ruído
  • Frio
  • Calor
  • Umidade 
  • Vibrações 
  • Pressão Hiperbárica
  • Pressão Hipobárica
  • Radiação Ionizante
  • Radiação Não ionizante
Trabalhador com protetor auricular se protegendo do ruido

Riscos Físicos: Ruído

O som é uma oscilação, originada por vibrações mecânicas, que se propagam no ar e estimulam o aparelho auditivo.

Ou seja, é toda vibração que pode ser ouvida.

O ruído é uma interpretação subjetiva e desagradável do som.

Em uma boate, por exemplo, a música pode ser considera som para alguns e ruído para outros.

Fontes do ruído: máquinas e equipamentos que emitem ruídos em níveis sonoros excessivos (trituradores, máquinas e motores industriais), sala de compressor, cabine audiométrica, dentre outras.

Danos ao trabalhador: trauma acústico - perda auditiva imediata, grave e permanente (explosões), perda auditiva temporária ou permanente (repetidas exposições ao ruído).

Dependendo da exposição o ruído poderá causar problemas em várias partes do organismo (sistema nervoso, sistema circulatório...).

A exposição crônica poderá levar à problemas de concentração, irritabilidade, cefaleia, aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos.

Medidas de prevenção: isolamento acústico, revezamento de trabalhadores, utilização de equipamento de proteção individual (protetor auricular), substituição do equipamento por outros mais silenciosos, limitação do tempo de exposição.

Os trabalhadores expostos a esse agente físico (ruído) deverão se submeter periodicamente aos exames de audiometria. 

Trabalhadores em Local Frio

Riscos Físicos: Frio

Os trabalhadores devem estar protegidos contra a exposição ao frio excessivo de forma que a temperatura do corpo não fique abaixo de 36 ˚C.

Fonte de frio excessivo: câmaras frigoríficas, ambientes refrigerados, operação portuária com manuseio de cargas congeladas, trabalho a céu aberto em regiões frias, trabalho de armazenagem de carnes, sorvetes, frutas, dentre outras.

Danos ao trabalhador: problemas na pele (desde pequenas rachaduras até necrose), doenças reumáticas, hipotermia, problemas no sistema respiratório e no sistema locomotor.

Algumas condições de saúde do trabalhador podem piorar os efeitos do frio como alergias, utilização de bebidas alcoólicas, fumo, uso de medicamento.

Medidas de prevenção: utilização de equipamento de proteção individual (luvas especiais, botas, aventais, capuz para manutenção da temperatura do corpo), ingestão de líquidos quentes nos intervalos, monitoramento do ambiente com termômetro.

Deve ser evitado o trabalho solitário em locais frios. Deve-se promover o trabalho em duplas.

Deve ser evitada a sobrecarga de trabalho de modo a evitar a sudorese excessiva que possa umedecer a vestimenta.

Trabalhador com Calor

Riscos Físicos: Calor

São inúmeras as atividades que expõe os trabalhadores ao calor intenso.

Fontes de calor: ambiente natural (incidência solar), fornalhas, maçaricos, forno, fogão em cozinhas industriais.

Trabalho a céu aberto (fonte natural de calor), em localidades quentes: construção civil, pesca, extração mineral, agricultura (ex. corte de cana).

Cozinhas: preparação de alimentos de forma geral em fornos, fogões e churrasqueiras.

Siderúrgicas: fornalhas e maçaricos (fabricação e molde de metal).

Danos ao trabalhador: desidratação, desmaio, insolação, distúrbios psiconeuróticos, câimbras, queimaduras, fadiga e problemas circulatórios.

Medidas de prevenção: ventilação adequada, isolamento da fonte de calor, utilização de equipamentos de proteção individual (p.ex. luvas revestidas com material isolante), usar roupas de cor clara e de algodão, beber bastante água durante a jornada de trabalho. 

Piso alagado e umidade

Riscos Físicos: Umidade

Fontes de umidade: locais alagados e encharcados; lavanderias, lava a jato, cozinhas e frigoríficos.

Danos ao trabalhador: problemas circulatórios, respiratórios (umidade contaminada que evapora) e de pele (contato com umidade contaminada); Acidentes no local de trabalho (p.ex. quedas em locais alagados ou encharcados).

Medidas de prevenção: utilização de equipamento de proteção individual (p.ex. avental, luvas de borracha e botas de borracha), alteração das instalações e dos métodos de trabalho, colocação de ralos para escoamento e estrados, barreiras de contenção.

Vibracao e Motoserra

Riscos Físicos: Vibrações

Vibração é o movimento oscilatório de um corpo sobre o ponto de equilíbrio.

A vibração apenas ocasiona danos ao trabalhador quando há o efetivo contato físico entre ele e a fonte da vibração.

Fonte de vibração: furadeiras elétricas, motosserras e outras máquinas ou equipamentos que produzem trepidações e que causam problemas nas mãos, braços ou no corpo todo do trabalhador.

A vibração de corpo inteiro normalmente é observada nas seguintes atividades: motorista de ónibus, caminhão, trator, operação de máquinas industriais e de terraplanagem.

A vibração localizada (mão, braços, pernas, ombros) normalmente é encontrada nas seguintes atividades: operadores de motosserras, furadeiras, máquinas de polimentos, britadores e lixadeiras. 

Danos ao trabalhador: formigamentos, danos à coluna, osteoporose, problemas nas articulações, dores no peito, náuseas, perda de equilíbrio e dores abdominais.

Medidas de prevenção: revezamento de trabalhadores na operação das máquinas e equipamentos e repouso; adequação das máquinas e equipamentos, reduzindo a intensidade das vibrações. Adoção de postura adequada para diminuir o efeito da vibração sobre o corpo.

Mergulho e Pressao Hiperbarica

Riscos Físicos: Pressão Hiperbárica

A pressão hiperbárica é um risco físico a que o indivíduo está exposto quando exerce atividades em condições nas quais a pressão é maior do que a pressão atmosférica (atividades de mergulho com uso de ar comprimido).

Danos ao trabalhador: dificuldade respiratória, fraqueza, paralisia, insensibilidade, choque, formigamento, dores nas articulações e até a morte.

Durante a atividade de mergulho, o aumento da pressão faz com que o nitrogênio do ar comprimido seja absorvido pelos tecidos do corpo. 

Dessa forma, a quantidade de nitrogênio absorvida pelo organismo depende da profundidade atingida e do tempo do mergulho.

Quando o mergulhador começa a subir para a superfície ocorre o que chamamos de descompressão.

Com a diminuição da pressão, o nitrogênio começa a ser dissolvido nos tecidos, gradualmente.

Posteriormente é levado até o pulmão (através do sangue), para que possa ser expelido.

Se o mergulhador não se atentar aos procedimentos de segurança e subir de forma rápida, o nitrogênio será expelido também de forma repentina.

Isso poderá causar a formação de bolhas na circulação sanguínea, obstrução de artérias e reações químicas no sangue que poderão levar o trabalhador à morte.

Medidas de prevenção: adoção de procedimentos específicos do trabalho sob condições hiperbáricas, conforme Anexo 6 da NR 15. Uso da Câmara Hiperbárica - vaso de pressão utilizado tanto para a descompressão quanto para o tratamento de acidentes hiperbáricos. 

Pressao hipobarica trabalho em montanha

Riscos Físicos: Pressão Hipobárica

A pressão hipobárica é um risco físico a que o indivíduo está exposto quando exerce atividades em condições nas quais a pressão é menor do que a pressão atmosférica (atividades em altas altitudes - montanhas, helicópteros, topo de arranha-céu...).

Danos ao trabalhador: rompimento da membrana timpânica, dores musculares, hemorragias pelo ouvido, coceira, dores de cabeça, vômitos.

Medidas de prevenção: beber bastante água, pois em altitudes mais elevadas o ar tende a ser muito seco. Utilização de bombinhas portáteis de oxigênio. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas (causa desidratação) e de cigarros (dificulta a respiração).

Raio x

Radiação Ionizante

Radiações são propagações de energia que podem ocorrer através de uma onda eletromagnética ou partícula.

Radiação ionizante é aquela capaz de ionizar, ou seja, capaz de interagir com átomos neutros. Transfere energia ao átomo, deixando-o instável.

Fonte de radiações ionizantes: raio-X e aparelhos de radioterapia. O risco de radiação do tipo ionizante é bastante comum em hospitais.

Danos ao trabalhador: lesões nos olhos, lesões na pele, câncer, leucemia, osteoporose...

Medidas preventivas: redução do tempo de exposição à fonte de radiação e distanciamento entre a fonte e o trabalhador; utilização de avental e óculos plumbíferos (que contém chumbo) e protetores de tireoide e gônadas; blindagem física contra a radiação.

Radiacao de luz solar

Radiação Não Ionizante

Radiação não ionizante é uma radiação de baixa frequência que não possui energia suficiente para ionizar o átomo.

Fonte de radiações não ionizantes: micro-ondas, raio laser, luz solar (trabalho a céu aberto), ultravioleta (operações em solda elétrica), infravermelho (operações em fornos em siderúrgicas).

Danos ao trabalhador: lesões nos olhos (catarata e conjuntivite), lesões na pele, queimaduras. 

Medidas de prevenção: utilização de equipamentos de proteção individual (óculos de proteção UV, protetor facial), chapéu para proteção contra raios solares, vestimentas de manga longa, utilização de filtros solares.

E você, sabe citar outras atividades que possuem riscos físicos? Compartilhe suas experiências ou dúvidas deixando seu comentário!

Compartilhe